Abrir menu principal

Uiquipedia β

Desnotícias:Bolsonaro acusa PT pelos ataques de 11 de setembro

Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

SAMPA CITY, Corruptolândia

Os ataques às torres gêmeas nos estados unidos já podem dirigir! Isso mesmo, já completaram 18 aninhos!

Imagem das Torres Gêmeas antes do ataque

Vários presidentes já prestaram suas singelas homenagens às vítimas da tragédia: Donald Trump fez comentários sobre sua participação na restauração dos edifícios, já que levantar muros e paredes é sua especialidade.

O dono da Venezuela, Nicolás Maduro, lamentou a perda dos aviões que poderiam ter sido usados para o que chamou de "missões mais nobres", uma referência à tensão atual na fronteira entre Caracas e Bogotá na Colômbia. "imagina um avião daqueles caindo na cabeça do presidente da Colombia, aquele facista, dicípulo do Bolsonaro"

Internado no Hospital Alberto Ainstain desde sábado em São Paulo, o ditador do Brasil, Bolsomito, acusou o Partido dos Trabalhadores de participação no evento. "Se você olhar as imagens do ataque pelo ângulo certo, você vai ver que os ataques vieram de que lado? Veio do lado da esquerda dos prédios, talkei?". Ao ser questionado sobre esta declaração, ele continuou: "O Wordi Treis Centro é um simbolo do que? do capitalismo! e quem odeia o capitalismo? O PT!" (sic)

Carluxo, que está aproveitando suas merecidas férias da câmara municipal do Rio de Janeiro (não confunda com o estado, sua mula), elogiou a ação dos terroristas: "é isso o que eu quero dizer com fazer uma transformação rápida, porra! Transformaram um prédio em um monte entulho em 5 minutos. A democracia não faz isso."

Sobre as declarações do presidente, o Partido dos Trabalhadores disse que repudia tal acusação. Quando nossos repórteres da Desciclopédia questionaram onde o partido estava durante os ataques, recebemos apenas uma resposta: "não dialogamos com facistas que fazem piada com o Lula", uma referência a nosso singelo artigo: "Lula".

FontesEditar