Abrir menu principal

Uiquipedia β

Desnotícias:Bolsonaro finalmente vai fiscalizar o cu alheio

Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

BRASÍLIA AMARELA, País da putaria

É oficial: estamos vivendo num episódio de South Park

Cansado de ter que responder perguntas dos jornalistas sobre meio ambiente e ao mesmo tempo pressionado pelos seus apoiadores por suas antigas promessas de campanha, nesta sexta-feira (9), o presidente do Brasil, Jair Bostonaro, anunciou um decreto que irá regulamentar o uso do ânus (popularmente conhecido como cu, brioco, rabiola, estrela-do-mar de chocolate e vários outros nomes pejorativos) pela população brasileira.

Entre as medidas da nova regulamentação, está a proibição de fazer cocô dois dias seguidos. Agora você só pode cagar dia sim, dia não. A notícia movimentou bastante o mercado financeiro, com as ações de marcas de papel higiênico, laxantes, supositórios e Activia fechando o dia em baixa. Outra coisa que está proibida é o uso do ânus como forma de prazer sexual entre indivíduos do sexo masculino, com o agravante de prisão em flagrante se o criminoso for bigodudo ou careca. Vale salientar que "pelo no buço" também conta como bigode e pacientes de câncer não estarão isentos da regra.

A previsão é de que o Ministério do Meio Ambiente, chefiado por Ricardo Salles, esteja a frente da pauta. Mas há indícios de uma possível participação do Ministério da Economia, já que o ministro Paulo Guedes já sinalizou que pretende Cquote1.png privatizar o cu de curioso Cquote2.png.

O anúncio provocou um grande rebuliço entre a classe política e muitas pessoas ficaram com a opinião dividida. Entre aqueles que aprovaram o decreto está Levy Fidelix, presidente do PRTB, que declarou que Cquote1.png órgão excretor não reproduz Cquote2.png.


FontesEditar